quarta-feira, julho 22, 2009

MEMÓRIAS DE MINHAS PUTAS TRISTES


é do caralho! não no sentido literal da palavra, no figurado. muito bom. Gabriel Garcia Marquez faz parecer fácil uma coisa que, para mim pelo menos, é extremamente trabalhosa: escrever.

este romance, curto, fala da história de um homem, na verdade um velho, um tiozinho, que ao completar 90 anos de idade, tem um desejo um tanto quanto inusitado: deitar-se com uma jovem. virgem. vai ser tarado assim no inf...

a história desenrola-se a partir do encontro deste ancião com a jovem, e suas lembranças das atividades como jornalista, escritor, família e (des)amores vividos. além de algumas de suas "putas tristes", claro.

gosto do livro porque é narrado em primeira pessoa, principalmente. parece que estamos conversando com o narrador, numa tarde de domingo, depois do almoço. isso muito me agrada.

e porque, no final das contas, fica claro que, para o Amor, não há idade. isso já é um puta de um chavão. a genialidade está em como pegar estas coisas, frases simples, e construir verdadeiras obras de arte.

pra quem não conhece o Garcia Marquez, transcrevo aqui um trecho do livro que gostei muito. só para dar "água-na-boca":


"A única relação estranha foi a que mantive durante anos com a fiel Damiana. Era quase uma menina, mais para forte e xucra, de palavras breves e terminantes, que se movia descalça para não me estorvar enquanto eu escrevia. Recordo que eu estava lendo La lozana andaluza na rede do corredor, e a vi por acaso inclinada no tanque com uma saia tão curta que deixava a descoberto suas coxas suculentas. Presa de uma febre irresistível levantei-a por trás, baixei suas prendas até os joelhos e avancei pelos fundos. Ai, senhor, disse ela, com um queixume lúgubre, isso não foi feito para entrar, mas para sair. Um tremor profundo percorreu seu corpo, mas se manteve firme. Humilhado por tê-la humilhado quis pagar a ela o dobro do que custavam as mais caras daquele tempo, mas não aceitou nem um tostão, e tive que aumentar seu salário com o cálculo de uma montada por mês, sempre enquanto lavava roupa e sempre pela retaguarda."

3 comentários:

Ôneguinho disse...

HAAAAAAAAhahahahaha

depois eu vi que o seu recado foi considerado spam no meu orkut! já pensou?? que oiddera^^

é Aimée quem responde aqui^^

tb tenho um blog

www.somebirds.blogspot.com ^^

beijossss

tania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
De Lourdes disse...

Nossa Rodrigo! Estou atrás deste livro já tem algum tempo, estou na fila de espera lê-lo. Boa dica.
Abraços!