segunda-feira, dezembro 18, 2006

Educação é coisa séria!

Difícil é encontrar alguém que discorde da afirmação acima mas, tão difícil é encontrar pessoas que verdadeiramente levam a Educação a sério. Não sei se me incluo neste seletíssimo grupo mas, estou tentando.
Verdadeiramente tentando!
E por isso que eu fico putíssimos com algumas coisas que acontecem na minha escola. Em várias outras escolas. Quer ver injustiças, abusos, e otras cositas más? Passe um tempinho mais próximo da escola.
Hoje saiu a lista dos aprovados em uma das escolas que dou aula. Um aluno, da quinta série, foi retido por faltas. Nenhuma novidade. Acontece que o aluno foi impedido - pela direção da escola - de ir para a Escola! E foi retido por faltas! E aí, alguma contradição? Dá para entender?
O aluno em questão foi meu aluno. Muito difícil de trabalhar com o garoto: não estava alfabetizado, era indisciplinado, enfrentava os professores. Era abusado. Mas não era impossível de se trabalhar. Nem era um caso perdido, como muitos colegas gostam de afirmar. Era preciso ter calma. E paciência, paciência pedagógica, como dizia Paulo Freire. Paciência paciente. Compreensão. Empenho. Responsabilidade. Ingredientes que faltam em nossa Educação.
E por conta de não ser enquadrado nos moldes, o menino foi barrado. Sim, conseguiram criar formas do menino não mais estudar - apesar de ser proibido pelo ECA (estatudo da Criança e do Adolescente). Quando não foi mais para a escola, me foi dito que havia sido transferido. Depois, que havia sido convidado a ficar em casa. Não poderia mais ir para a escola, esse ano. E agora vejo, retido! Por faltas!
Vejo que falhei com este menino. Eu me sinto responsável por sua situação. Talvez eu seja o único, não sei, porque da parte de meus colegas, vejo muitos culpando a ele ou a sua família. Isenção total de responsabilidade, sabe? E o menino, mais um ano na quinta série.
Garanto que fizeram por castigo. E ele não merecia isso. Juro que não.
To pensando no que eu posso fazer
Além disso aí abaixo.


Notícias Populares
Educação
- Violência na Escola deixa diversos feridos
São Paulo 19/04/2006

Alunos choram, se revoltam e
protestam contra um crime:
não aprenderam a ler
na Escola.
O protesto ocorreu na Zona Leste,
na escola Estadual dr. Geraldo,
na quinta série, durante a prova
de História.
Alguns alunos circularam pela sala,
amassaram,
entregaram e
pediram de volta suas provas.
Duras provas.
O professor tentou incentivá-los
valorizando-os como sujeitos
em processo de formação e desenvolvimento:
conversou, sentou ao lado,
tentou ajudá-los.
Foi xingado, ofendido e descobriu que
falar de auto-estima
serve para quem a tem.
Nestes meninos
quase mais não existia.
Palavras vazias.
Pelo menos seis alunos e
o professor saíram
gravemente feridos.
O caso foi lavrado e registrado
nos autos de seus corações
e neste poema.
Ninguém será punido!

Um comentário:

LeoPapoReto disse...

Bem, o ensino deixa muito a desejar né não? Sou aqui da Baixada Fluminense e terminei o último ano do ensino médio no Colégio Estadual João Alfredo do RJ. Não sei... mas ha muita contradição nesse ensino. E o pior que levam tudo isso na sacanagem. Nessa escola era loka: horários desarrumados( isso no 2º ano), falta de prof.( 1º ano),prof. fazendo firula(infelizmenta, alinos desenterassados( as vezes até eu..rs), greves( principalmente esse ano), decorrente de uma doença chamada: falta de planejamento. É foda mano!
falow, paz!