quarta-feira, outubro 22, 2008

POEMINHA DO CONTRA

Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho
Eles passarão
Eu, passarinho.

Mário Quintana

Um comentário:

Escobar Franelas disse...

Esse poema é essência, verbo/verso e sublimação. Diz muito a qualquer um, seja no individual ou coletivo, classe operária ou intelectual, despensante ou não. É daqueles que, sinceramente, eu gostaria de ter escrito.