domingo, abril 17, 2011

CILADA CULTURAL - FALHA NO GERADOR DO PALCO CULTURA PERIFÉRICA



A Virada Cultural 2011 foi marcada por vários problemas para o palco destinado à Cultura Periférica, instalado no Viaduto Sta. Ifigênia.

Por questões técnicas, o início dos shows, previsto para as 18hs, iniciou apenas as 20hs - duas horas de atraso!

Subiu ao palco o grupo Nhocuné Soul, da Zona Leste, com uma boa levada e swing dançante. Na sequência, foi a vez do grupo de rap da Cooperifa Versão Popular. Quando estava na segunda música, o palco simplesmente apagou.

Acabou o Diesel no gerador de energia...

Mas de uma hora e meia foram gastas para se conseguir o combustível, que depois de carregado, religou o gerador.

Que depois de 10 minutos parou novamente.

Quebrou a correia... A correia!

Parece brincadeira, mas não foi.

O problema só foi solucionado depois que um caminhão com um gerador foi deslocado para o palco. E o show do Versão Popular teve início... as 0:00hs. Apenas cinco horas de atraso.

O problema da falta de energia só não foi pior pois não faltou a poesia. Num estilo muito a nossa cara, descemos do palco e ocupamos a rua, em frente ao palco. Samba da Vela e os poetas do Sarau da Cooperifa bravamente resistiram, no meio da rua, em frente ao palco apagado.

Deixamos o local por volta das 02:00hs da manhã. Até o fechamento desta postagem não soube se houve mais problemas no local. Até porque se existiu, não vai aparecer.

Afinal, a Virada tem que ser um sucesso!

Rodrigo Ciríaco

Um comentário:

Paulo Castilho - Videojornalista Brasileiro disse...

Durante a virada cultural 2011, fiz a cobertura online de vídeo no sesc pompéia. Encontrei por lá o Champinha, do Samba da Vela e ele comentou realmente que isso tinha acontecido, pois horas antes ele estava lá pra tocar...

“Foi um absurdo!”, disse ele quando conversamos.

Champinha também confirmou no papo a versão de que havia quebrado a correia e acabado o diesel do gerador!

Porém, ele disse que “o samba da perifa não parou e e a gente saiu no acústico mesmo, no meio do povo…”

Infelizmente não temos o vídeo desse momento de superação das dificuldades pelos artistas, que não deixaram o show parar.

Mas esse registro postado aqui é uma denúncia muito pertinente e interessante, inclusive porque tem a autoridade pública responsável no local!

É a força do vídeo popular e das redes sociais!!! Parabéns pra quem fez o flagrante!