domingo, novembro 29, 2009

MERDA: QUEBRAMOS A PERNA!!!

não sei por onde começar. a dizer. que ontem foi uma noite mais do que especial. foi mágica. sensacional. na verdade, estou digerindo até agora. dentro do meu peito, no meu coração. genial. o trabalho dos alunos. a dedicação, o profissionalismo. a capacidade que todos possuímos, mas as vezes escondemos. ou não descobrimos. ontem nós (re)descobrimos: que somos possíveis. que podemos tudo, tudo: principalmente se tivermos fé, união, amor; respeito, entrega, confiança. solidariedade, amizade. cuidado, bronca e carinho. foi foda. os ensaios foram foda. eu estava com medo. eles, muito nervosos. ansiosíssimos. errando, esquecendo. parecia que ia dar merda. e deu mesmo. ainda bem. na hora do vâmo vê, ninguém amarelou. e quando um esqueceu, o outro ajudou. e na hora que tinha que ser feito, ninguém falou. e foi tudo lindo. o público que compareceu. as lágrimas que derramaram. a homenagem aos nossos autores, a nós mesmo. as risadas no caminhos. as lágrimas no final. não de tristeza, entenda: lágrimas de alegria. porque ontem nós vencemos. ontem, o amor venceu a guerra. nós conseguimos. nós realmente fomos os mesquiteiros, e levamos o nosso lema do início ao fim: um por todos, todos por um.

este texto já podia ter acabado ali, mas tenho que contar uma outra história emocionante que aconteceu ontem. a peça está sendo encenada dentro da minha escola. que tem aula de manhã, tarde e noite. a escolha não foi aleatório. tem intenção. valorizar a quebrada, trazer coisas diferentes, acessíveis a nossa população. e então, montamos a nossa peça. vanessa e débora, minhas alunas, estão cuidando de fazer as "reservas". cinquenta lugares só, se aparecer muita gente complica, então. e eis que uma mulher ligou ontem pra vanessa. queria reservar dois lugares. estava feliz. emocionada. com a iniciativa de fazer um teatro na escola. ela disse que a escola precisa de mais coisas assim mesmo. que era bom. e era a primeira vez que ela ia ao teatro. estava empolgada. com que roupa deveria ir, ainda perguntou. tem que ir muito chique? vai demorar muito pra começar?

hoje, mostraremos a nossa peça para uma pessoa que nunca foi ao teatro. nunca assistiu a uma peça. e o pior: ela não é a única. por isso que todos estes dias serão a flor da pele.

vocês estão mais do que convidados a dividir estas emoções conosco. compareçam. divulguem. o convite, endereço, horários, estão logo abaixo.

e, merda pra nóis.!

salve.

r.c.

p.s.: como estava ocupado na direção da apresentação, não pude bater fotos. mas tão logo eu consiga algumas, eu publico por aqui...

3 comentários:

Renato Maldonado disse...

ei parceiro, irmão de fé, li o seu texto emocionado.

Cada vez que te encontro nos mais diversos meios e lugares são novas e bonitas possibilidades e projeções...

O nó tá desatando parceiro... te prepara aí... nos preparemos todos... a chapa tá esquentando e não é somente pro nosso lado mais não...

Abraço forte,

Renato Maldonado

Lua da Paz disse...

Lindo!

No words.

Verena disse...

Adorei a peça é realista,não precisou de feitos e nem de grande direção e nem produção,foi massa a simplicidade no rosto de cada um que estava atuando a seus sentimentos ali colocados com dedicação valeu a pena assitir ADOREI mesmo.!