sexta-feira, abril 03, 2009

O MONSTRO DO ARMÁRIO (conto)


Tô sozinho em casa.
São sete horas da manhã.
Minha mãe foi pro trabalho.
Meu irmão foi pra escola.
Tô sozinho em casa.
São sete horas da manhã.
Eu tô acordado.
E tem um monstro dentro do meu armário!
Eu já vi ele. Ele não me viu.
Quer dizer. Me viu.
Sabe que eu tô aqui, deitado.
Só não percebeu que eu vi.
Olhei meio de rabo-de-zóio.
Ele não me viu vendo.
Eu tô com medo.
Cara, eu tô gelado.
Nunca pensei que fosse acontecer isso.
Ter um monstro dentro do armário.
Eu não sei o que eu faço.
Não sei se finjo que durmo.
Não sei se levanto.
Não sei se corro.
Agora eu entendo o ditado.
Se correr o bicho pega.
Se ficar o bicho come.
Será que quem escreveu isso também tinha um monstro no armário?
Droga, tô com vontade de fazer xixi.
Não vai dar pra segurar muito tempo.
E tô muito grandinho pra mijar na cama.
Meu irmão não perdoa uma peido. Imagina um mijado?
Não, eu tenho que segurar.
Se eu fizer xixi, vai ser um arregaço.
Minha mãe vai ficar P da vida.
Meu irmão vai ser só tiração de sarro.
Mas que droga: justo agora neste momento tinha que ter um monstro no armário?
Será que ele é grande?
Será que ele morde?
Será que tá com fome?
Deve ser enorme. Eu vi.
O bicho é verde e roxo.
Boca grande, dente afiado.
Tem mais de um metro só de rabo.
Parece um crocodilo gigante.
Como é que esse monstro foi parar no armário?
Droga, não tem jeito.
Não tenho mais como segurar.
Se eu demorar, vai voar xixi pra tudo quanto é lado.
Eu vou ter que encarar esse monstro.
Tá na hora de enfrentar esse medo.
É isso aí. Eu vou levantar do colchão, jogar o cobertor no chão e gritar:
- Qual é? Qual foi? Pode me comer seu monstro otário!
E se ele não me comer, eu vou pro banheiro depois.
Totalmente aliviado.
Tá certo. Vai ser assim. Meu plano tá bolado.
Não posso mais adiá-lo.
Vou tomar coragem.
Respirar fundo.
Contar até três.
É agora.
É um.
É dois.
É três.
Vai.
Tchâ-nam!!!
Eita? Quem foi que fez isso?
Cadê o monstro?
Quem foi que abriu a porta do armário?
Eita. Sumiu!
Tudo bem. Agora eu posso ir pro banheiro.
Fazer o meu pips sossegado.
Droga! Quem fechou essa porta?
Nossa? Descarga? Quem tá usando o banheiro?
Ai meu Deus! Uns grunhidos...
E agora? O que eu faço?
Tem um monstro no meu banheiro!

2 comentários:

Compulsão Diária disse...

que vc faz? pare de deixar sua censura dominar vc

r.c. disse...

cara compulsão diária,
desculpe minha ignorância, não entendi o seu comentário, explique.