terça-feira, março 25, 2008

desafogando as amarguras

hoje tô meio enjuriado.

teve reunião do grêmio estudantil na minha escola. grêmio é um barato muito responsa, muito sério para mim. desde quando era aluno, nos meus tempos de primeiro e segundo grau na EEPSG Irene Branco da Silva, na ZL, quis participar do grêmio, montar. não pude. uma por conta da direção, sempre boicotando a organização dos alunos - hoje entendo o porquê. dois, porque a gente não tinha um apoio dos professores.

no ano passado a escola que dou aula teve um grêmio. como nos três anos anteriores. e, como em todos os anos, o grêmio não fez nada, pelo contrário, foi usado por alguns alunos como pretexto pra ficar circulando pela escola, tipo passe-livre, dando uma queimada na galera geral. deixando os alunos desmotivados. sem crédito. eles e o grêmio.

resolvi assumir a parada este ano. montar um chapa, ajudar os alunos a organizar as propostas, fazer a eleição e ir a luta. mas tá difícil. minha disposição não falta. mas, a molecada...

tá embaçado olhar pra cara deles e ver a desmotivação. tão ali na roda mas, ficam dispersos. cabeças baixas. não opinam, não colocam o que pensam. claro, o fato de estarem ali já é algo positivo mas, o que me incomoda é ver como essa molecada anda pra baixo, com a auto-estima na valeta. principalmente quando o assunto é mudar as coisas como estão. vontade eu sei que pra muitos não faltam mas, mesmo com vontade eu sinto que eles não acreditam. não acham possível.

penso que isso faz parte de uma descrença generalizada nos espaços de organização, ação, como se não tivessem mais sentido, legitimidade para fazer as coisas acontecerem. então fica tudo por isso mesmo. e tá limpo. principalmente pra quem tá fazendo as parada errada, ou tá lucrando com a desgraça alheia.

não sei. as vezes até eu fico desmotivado. achando que eu é que não sei injetar o "gás" neles, provocar a re-existência tão necessária. e deixo eles assim. perdidos. bom, disposição não falta. mas só disposição não basta.

sinto que vai ser um trampo difícil colaborar com aqueles moleque. eu acredito neles. mas, preciso que eles também acreditem. não apenas em si próprios. mas em mim também.

mesmo porque, sózim ninguém guenta.

ah, aproveitando. se alguém tiver alguma info., idéias, textos para ajudar a pensar o grêmio estudantil, seu papel entre otras cositas, são bem-vindas. aguardo via emeio.

aquele abraço,

rodrigo

2 comentários:

yLSAO E RENATO VITAL A CORRENTE FORTE DO GUETO disse...

AÊ Círiaco, lembra que se falou pra eu tentar o Fuvest esse ano. Pois é, to estudando por conta em casa, mas vai ser difícil heim mano. Viu eu queria ajudar a montar o Grêmio ai da sua escola, a dar algumas idéias, depois te mando um email, com algumas idéias mano. Falou Ciríaco, a e o cigarro é um problema geral mesmo, e crítico.

rodrigo ciríaco disse...

salve vital,

então, não falei nada pra você "tentar" não. a vaga JÁ É sua. só tá lá te esperando guerreiro.

estudar por conta é bom, mas eu acho que você devia fortalecer a corrente. mais gente junta estimula, provoca, faz a gente pensa mais. acho que tu deve procurar alguns desses cursinhos populares. na USP tem - ou tinha - alguns bons: do núcleo de consciência negra, do crusp, da psico. da uma procurada na net.

e manda aí as sugestões pro grêmio. serão bem-vindas.

cigarro é uma merda. estou me livrando desse vício.

abraço